A Stranger Paradise

Add this page to Blinklist Add this page to Del.icoi.us Add this page to Digg Add this page to Facebook Add this page to Furl Add this page to Google Add this page to Ma.Gnolia Add this page to Newsvine Add this page to Reddit Add this page to StumbleUpon Add this page to Technorati Add this page to Yahoo

Bórgia Ginz

Ansiamos a instituição da livre circulação e transmissão de objectos da criação intelectual abstracta. O Homem não é; o Homem é uma potência do que pode vir a ser. E nós ambicionamos o Homem-outro. Nós não nos baseamos nas velhas teorias. Nós não nos baseamos em nada. Construimos realidade. A nossa.

astrangerparadise.com

 

Joséphine Muller

De jour en jour le besoin s'impose d'avantage. Il ne se prête plus guère à une considération détachée. La stylistique appliquée n'est pas l'observation du réel.

astrangerparadise.com/josephinemuller

 

Ian Linter

Non musika Excentrica IN! For electronikal renoise Key. Submit Random Science & reduction. Overflow cast Numar is for Den emon exp & la mort pour Vitas body convolution.

astrangerparadise.com/ianlinter

 

Juca Pimentel

Eu olho para Ti, e tenho medo, minha querida… Eu vejo-Te despida num sonho purpúreo e diabólico, e sinto nojo… e sinto vontade de vomitar, meu amor….

omnicorn.com/jp

Radio schedule

Sun Mar 26 @15:00 - 05:00PM
Free

Mon Mar 27 @15:00 - 05:00PM
Free

Mon Mar 27 @22:00 - 11:59PM
Epsilonia

Tue Mar 28 @15:00 - 05:00PM
Free

Wed Mar 29 @15:00 - 05:00PM
Free

RTP - BCP - A Stranger Paradise
OLoF NiNe - Fuck, You're Dead - A Stranger Paradise

Newsletter








Produções autónomas sob o signo do imediato. Posicionamento Extra-Arte: a Arte não nos interessa, os seres humanos, esses sim, nos interessam. A Existência, esta sim, nos interessa. Como instrumento material de Airf'Auga revelamos a outra possibilidade do ser humano; sem regras, sem objectivos putre-determinados, observando apenas as leis ancestrais do sentir. Sem objectivos? Evidentemente, a não ser o de transformar o mundo dos outros, na medida do que o nosso já foi transformado. Ansiamos a instituição da livre circulação e transmissão de objectos da criação intelectual abstracta como forma de acesso dos comuns mortais a realidades outras; como forma de incentivar cada indivíduo a criar a sua própria realidade. O Homem não é: o Homem é uma potência do que pode vir a ser. E nós ambicionamos o Homem-outro. Não confiamos no intelecto humano quando este se constrói encima da total ignorância sobre o absoluto da matéria. Apenas constatamos a intelectualidade que nasce da experimentação directa de um objecto material sem a qual o mundo tomba sob o peso de cada nova teoria baseada em velhas teorias do absurdo humano. Nós não nos baseamos nas velhas teorias. Nós não nos baseamos em nada. Construimos realidade. A nossa.





E se eu fosse a mais bela de todas as mulheres, o mais doce de todos os seres, a mais terna das criaturas, o que faria com tanto? Se não te tivesse a ti para me contemplar! E no entanto… não sou tudo isto, não sou nada disto, mas tu fazes-me sentir como tal. E tenho-te por efémeros momentos em Luas já altas, sendo a despedida sempre tão dolorosa e desajeitada. Parece prenunciar um fim inevitável, quando o que eu quero é apenas existir em ti!
Read more... 0
My body despedaçado
anseia pela tua existência.
Leve suave brisa do mar.
Não te amo de uma maneira
vã,
não te quero na comodidade
do meu abraço.
Quero-te violenta nos sonhos do amor.
Read more... 0
Ali vai ele,
o coito!
Ali vai ela,
a sombra!
Om os meus olhos negros de panos
de censos e fúteis enganos
o último take da tua enodora exctimada, lodora,
tútril, enxangue, ólida, quesh´ra, parfidean, lockia,
loucura.
Read more... 0
























Tuesday, 16 June 2009 22:50
Published in Pixels
Written by Bórgia Ginz
Read more... 0

Estruturas & utilizador III - Tópicos




A estrutura dos dois pontos apoiados no terceiro. A estrutura dos três pontos. As ligações fortes estabelecem-se pelo contacto e primazia dos dois sobre o terceiro. A questão é: quais dois se unem para contrabalançar o terceiro. Unem-se dois a dois alternadamente.

 

O Espaço interior com fuga de volume - IN-OUT




O corte do espaço dá-se pela sobreposição física do volume interior à dualidade da dimensão exterior. O conceito obriga a não haver essa distanciação, ou melhor, perda de volume quando se passa do interior para o exterior.

 

(Assim, partindo do exterior, o espaço interior pode ser "reconstruído" de forma a haver sempre a noção volumétrica no utilizador.)

 

A relação existente entre a esfera interior e a esfera exterior é determinada pelo efeito sombra e reutiliza o termo OUT para lhe dar o mesmo significado volumétrico. Na equação da estrutura entram também as seguintes variáveis:

- Dispersão radial positiva, ao nível do aumento da projecção espacial onde se insere o utilizador. A parte física do utilizador projecta-se para o seu exterior. A sensação de flutuo do objecto é permanente.

- Dispersão radial negativa, ao nível da concentração do espaço físico determinada pelo centro (o centro não é o centro geométrico, mas a coordenada onde se encontra o utilizador). A parte física do exterior projecta-se na sensibilidade física do utilizador.

 

A relação existente entre a esfera exterior e a esfera interior é determinada pelo efeito luz e reutiliza o termo IN para lhe dar o mesmo significado volumétrico. Na equação da estrutura entram as mesmas variáveis acima, passando a Dispersão radial negativa a positiva, e a dispersão radial positiva a negativa.

 

 

 

 

in Estruturas assimiladas



Read more... 0
-Oh, vem! Anda para cima de mim! Penetra-me bem fundo! Eu amo-te tanto. Tu nem sabes como eu te amo tanto, meu querido. Desde o primeiro dia, lembras-te? Estavas tu parado no apeadeiro do autocarro. Sorrias para uma criança que dançava à tua frente. E eu, quis logo agarrar esse teu sorriso com os dentes. Eras tão cândido! Oh! Vem para cá! Fura-me! Anda! Tu olhaste para mim e continuaste a sorrir, como se a partir desse momento também eu fosse criança, uma criança bela e despreocupada. Eu logo ali me despedi do mundo para me devotar a ti, meu amor...
Read more... 0

Most recent

Most read