A Stranger Paradise

Add this page to Blinklist Add this page to Del.icoi.us Add this page to Digg Add this page to Facebook Add this page to Furl Add this page to Google Add this page to Ma.Gnolia Add this page to Newsvine Add this page to Reddit Add this page to StumbleUpon Add this page to Technorati Add this page to Yahoo

Bórgia Ginz

Ansiamos a instituição da livre circulação e transmissão de objectos da criação intelectual abstracta. O Homem não é; o Homem é uma potência do que pode vir a ser. E nós ambicionamos o Homem-outro. Nós não nos baseamos nas velhas teorias. Nós não nos baseamos em nada. Construimos realidade. A nossa.

astrangerparadise.com

 

Joséphine Muller

De jour en jour le besoin s'impose d'avantage. Il ne se prête plus guère à une considération détachée. La stylistique appliquée n'est pas l'observation du réel.

astrangerparadise.com/josephinemuller

 

Ian Linter

Non musika Excentrica IN! For electronikal renoise Key. Submit Random Science & reduction. Overflow cast Numar is for Den emon exp & la mort pour Vitas body convolution.

astrangerparadise.com/ianlinter

 

Juca Pimentel

Eu olho para Ti, e tenho medo, minha querida… Eu vejo-Te despida num sonho purpúreo e diabólico, e sinto nojo… e sinto vontade de vomitar, meu amor….

omnicorn.com/jp

Radio schedule

Sun Feb 26 @15:00 - 05:00PM
Free

Mon Feb 27 @15:00 - 05:00PM
Free

Mon Feb 27 @22:00 - 11:59PM
Epsilonia

Tue Feb 28 @15:00 - 05:00PM
Free

Wed Mar 01 @15:00 - 05:00PM
Free

offb021 Medicide - Into the Vena Cava - A Stranger Paradise
offb004 The Death Sound - Year One - A Stranger Paradise

Newsletter


04 Jun

TRÊS POEMAS DE AMOR, por Juca Pimentel

Rate this item
(0 votes)

APOTEOSIS MURALIS

 

É febril
a sede de existência,
e o desejo de nojo e vis pensamentos.
Sangrentos ocasos de miséria e luxo!
Anseio
por mortes perenes e lívidas de desespero,
crónicos olhares de luxúria ao virar
de cada esquina.
Desfaço-me lentamente em pranto
e desvairo-me para lá do crepúsculo,
orquestrando em mim
o animal latente que geme e grita:
“Amo-te! Vem morrer a meus braços!”
Não mais que uma carícia!
Não mais que um olhar!
E depois…
a noite, horrível… horrivelmente bela!
E possuir-te-ia
com a voracidade de
miríades de ratos chiando, rangendo, roncando!
Despedeçaria
esse teu flácido corpo tão belo
em mil pedaços
de ódio e rancor pulverizados pelo tempo!
E então, Eu seria eterno!
E então, Eu seria aquele monstro que tanto
gozo me dá!!

 


§§§

 

 

ORLOG

 


À sombra de Deus,
eu te perpétuo em dócil volteio no ar…
Confundo-me estramboticamente
com paixão num eclipse crisálido de dor atroz.
E Invejo-me de Te ter!
Invejo-me de possuir esse
teu corpo
flácido e pecaminoso com que
torturas a minha alma!
Tenho gana de fugir para bem longe daqui!…
Para nunca mais te ver… e te ter!!!
Eu olho para Ti, e tenho medo, minha querida…
Eu vejo-Te despida
num sonho purpúreo e diabólico,
e sinto nojo… e sinto vontade de vomitar,
meu amor….

 


§§§

 

 

SUICÍDIO MENTAL
DE UM PORCO RANHOSO


 

Ai monk quin pá!
E tu és ranho que me sai do nariz!
Ai tun king for plá!
E tu és um pénis dolorento em
Noite de Verão!
O frias mal tu nísias!
E tu és o cheiro nauseabundo de
Um ânus mal lavado!
Fork fork et ka ess kas!
Nada mais te quero “baby”,
O sonho desfez-se em merda!

 


§§§

 

 



Juca Pimentel

Juca Pimentel

Eu olho para Ti, e tenho medo, minha querida… Eu vejo-Te despida num sonho purpúreo e diabólico, e sinto nojo… e sinto vontade de vomitar, meu amor….

Website: omnicorn.com/jp E-mail: This e-mail address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it

Add comment


Security code Refresh

Most recent

Most read