A Stranger Paradise

Add this page to Blinklist Add this page to Del.icoi.us Add this page to Digg Add this page to Facebook Add this page to Furl Add this page to Google Add this page to Ma.Gnolia Add this page to Newsvine Add this page to Reddit Add this page to StumbleUpon Add this page to Technorati Add this page to Yahoo

Bórgia Ginz

Ansiamos a instituição da livre circulação e transmissão de objectos da criação intelectual abstracta. O Homem não é; o Homem é uma potência do que pode vir a ser. E nós ambicionamos o Homem-outro. Nós não nos baseamos nas velhas teorias. Nós não nos baseamos em nada. Construimos realidade. A nossa.

astrangerparadise.com

 

Joséphine Muller

De jour en jour le besoin s'impose d'avantage. Il ne se prête plus guère à une considération détachée. La stylistique appliquée n'est pas l'observation du réel.

astrangerparadise.com/josephinemuller

 

Ian Linter

Non musika Excentrica IN! For electronikal renoise Key. Submit Random Science & reduction. Overflow cast Numar is for Den emon exp & la mort pour Vitas body convolution.

astrangerparadise.com/ianlinter

 

Juca Pimentel

Eu olho para Ti, e tenho medo, minha querida… Eu vejo-Te despida num sonho purpúreo e diabólico, e sinto nojo… e sinto vontade de vomitar, meu amor….

omnicorn.com/jp

Radio schedule

Sun Jul 23 @15:00 - 05:00PM
Free

Mon Jul 24 @15:00 - 05:00PM
Free

Mon Jul 24 @22:00 - 11:59PM
Epsilonia

Tue Jul 25 @15:00 - 05:00PM
Free

Wed Jul 26 @15:00 - 05:00PM
Free

OLoF NiNe - Fist - A Stranger Paradise
OLoF NiNe - EXP1 - A Stranger Paradise

Newsletter


23 Oct

II

 

De facto, as forças produtivas, por si só, não conseguem determinar a sua necessidade. Isto é, a sua necessidade será apenas valorativa sob o ponto de vista da sua orientação, do objecto final da sua actividade, e não como dogma assumido no seio da inércia: um operário é, logo existe. A ser assim, será satisfeita apenas a necessidade dos orientadores das forças produtivas, dos detentores únicos do capital. Toda a sociedade ocidental se encontra ainda no interior escondido da caverna intelectual. E isso passa-se no tremendo desconhecimento do mito provocador do sonho. O esquema de organização social actual poderá sintetizar-se na pirâmide adimensional cujo vértice superior/central é orientador de todas as estratosferas que directamente realizam o trabalho segundo as suas premissas fundamentais. É inegável que as pessoas vivem num tempo, só poderia ser assim (?), mas é também inegável que não são as pessoas a determinarem a qualidade desse tempo. As forças produtivas realizam o seu trabalho como se tratasse de uma missão, produzindo e consumindo os artefactos que o centro orientador determinou segundo teorias académicas de marketing e gestão criadas de uma forma suposta e risívelmente científica, não para sintetizar o real como forma de coabitação necessáriamente humana, mas antes para o transformar de acordo com o objectivo máximo em que se tornou o dinheiro/poder obtido a partir da transacção. Torna-se óbvio que são as teorias supostamente Sociais(istas) os principais motores do capital ao imprimirem no indivíduo a ideia inercial de que está determinada a sua função de operário. Restando apenas ao indivíduo a procura do retorno suficiente à possibilitação da satisfação dos desejos criados pelo próprio capital: a existência do condenado será mais prazenteira se as algemas forem confortáveis.


BG



Bórgia Ginz

Bórgia Ginz

Ansiamos a instituição da livre circulação e transmissão de objectos da criação intelectual abstracta. Como forma de acesso dos comuns mortais a realidades outras; como forma de incentivar cada indivíduo a criar a sua própria realidade. O Homem não é; o Homem é uma potência do que pode vir a ser. E nós ambicionamos o Homem-outro. Não confiamos no intelecto humano quando este se constroi encima da total ignorância sobre o absoluto da matéria. Apenas constatamos a intelectualidade que nasce da experimentação directa de um objecto material. O mundo tomba sob o peso de cada teoria nova baseada em velhas teorias do absurdo humano. Nós não nos baseamos nas velhas teorias. Nós não nos baseamos em nada. Construimos realidade. A nossa.

Website: astrangerparadise.com E-mail: This e-mail address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it

Add comment


Security code Refresh

Most recent

Most read